Oies pessoal!!!

Hoje assisti um vídeo do Jamie Oliver no TED – Ideas Worth Spreading, para quem não conhece, vou colocar a definição do nosso amigo Wikipédia:

TED (acrônimo para Technology, Entertainment, Design; Tecnologia, Entretenimento, Design em português) é fundação privada sem fins lucrativos dos Estados Unidos mais conhecida por suas conferências na Europa, Ásia e Estados Unidos destinadas à disseminação de IDEIAS.

Segundo as palavras da própria organização, “ideias que merecem ser disseminadas“. Suas apresentações são limitadas a dezoito minutos, e os vídeos são amplamente divulgados na Internet.

O grupo foi fundado em 1984, e a primeira conferência aconteceu em 1990. Originalmente influenciada pelo Vale do Silício, sua ênfase era tecnologia e desing, mas com o aumento da popularidade os temas abordados passaram a ser mais amplos, abrangendo quase todos os aspectos de ciência e cultura.

Entre os palestrantes das conferências estão Bill Clinton, Al Gore, Gordon Brown, Richard Dawkins, Bill Gates, os fundadores da Google, Billy Graham e diversos ganhadores do Prêmio Nobel.”

Jamie Oliver compartilha histórias comoventes de seu projeto anti-obesidade em Huntington, na Virgínia Ocidental; ganhador do Prêmio TED, Jamie Oliver argumenta sobre a necessidade de um ataque maciço contra nossa ignorância em relação a comida.

O mais interessante dessa palestra é que pude perceber, que ao escrever esse blog, assim como as outras milhares de pessoas que escrevem, ensinam, falam sobre a culinária, estou fazendo a minha parte como cidadã, que me preocupo com o futuro dos filhos que ainda não tenho e das próximas gerações. Estamos ensinando e disseminando a culinária caseira e saudável.

Atualmente, estamos cada vez mais dependentes do fastfood, dos restaurantes, praças de alimentação e deixando cada vez mais de cozinhar em casa. Tudo bem, enxergamos tudo isso como um reflexo da vida moderna, da mulher moderna, que trabalha fora, tem sua carreira e não é mais a dona de casa, que cuida exclusivamente dos filhos e do marido. É sim um grande passo e uma evolução para a mulher, mas precisamos parar para pensar no que isso reflete na vida dos nossos filhos e na sociedade, que hoje está enfrentando índices de obesidades, nunca antes vistos.

Por isso, tenho orgulho de saber cozinhar, orgulho por me interessar, orgulho, por estar aqui, ensinando, passando para outras pessoas, o que aprendi na cozinha da minha mãe, na internet, nos livros e em tantos outros blogs como o meu.

Vamos erguer essa campanha, de alimentação saudável, comida caseira, vamos mudar essa realidade, melhorar a qualidade de vida das futuras gerações! Se cada um fizer a sua parte, já é um grande começo.

Eu estou fazendo a minha e você?

[ted id=765 lang=pt-br]